Edital lançado | Fapesq e Fapesq inscrevem cientistas para pesquisas conjuntas

A Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (FAPESQ) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) estão com oportunidade de financiamento para pesquisa colaborativa entre pesquisadores vinculados a Instituições de Ensino Superior ou Pesquisa de ambos os estados. O objetivo das duas fundações é fomentar a formação ou o fortalecimento de parcerias entre pesquisadores dos estados da Paraíba e de São Paulo. A chamada pela Fapesp é destinada a modalidade de fomento Auxílio à Pesquisa – Regular (APR) (www.fapesp.br/apr) e pela Fapesq Auxílio a Projeto de Pesquisa (APQ).

A Fapesq fará um aporte para esta chamada na ordem de R$ 2,5 milhões, cogitando um valor máximo por proposta de até R$ 200 mil. A Fapesp fará o aporte necessário para acomodar o número de propostas possíveis dentro do orçamento da Fapesq, permitindo um valor máximo de R$ 300 mil por proposta (incluindo Reservas Técnicas, Benefícios Complementares e possíveis bolsas). Aplicam-se as condições usuais da modalidade Auxílio à Pesquisa Regular (www.fapesp.br/apr) também quanto ao orçamento.

As pesquisas estão direcionadas para o auxílio de problemáticas de acordo com as linhas temáticas sugeridas no edital, conforme o Plano de ações do governo do estado em benefício da população, e as contribuições que essas parcerias entre pesquisadores de Paraíba e São Paulo vão proporcionar com a base de projetos científicos e para a sociedade com o enriquecimento e busca de soluções de problemáticas e melhoramento de cada área trabalhada.

Áreas do conhecimento

 Serão aceitas propostas de pesquisa em uma das 12 áreas temáticas listadas abaixo:

a. Materiais Avançados: Compósitos termorrígidos à base de óleos ou fibras naturais para aplicação de alta performance.

b. Energias Renováveis: Mobilidade elétrica aplicada ao turismo.

c. Tecnologias Médicas e da Saúde: Caracterização e Síntese de Psicodélicos utilizados na saúde mental.

d. Elétrica e Informática: d.1. Segurança Cibernética d.2. Aplicações do 5G em saúde e monitoramento.

e. Farmácia: Biodiversidade do Semiárido – Aspectos químicos, farmacológicos e importância bioeconômica.

f. Recurso Hídricos: Gestão de recursos hídricos voltada para o abastecimento público.

g. Ecologia: Restauração ecológica e gestão de recursos hídricos para revitalização de bacias hidrográficas.

h. Cadeia produtiva da Cachaça: h.1. Fermentação: novas cepas de leveduras e opções de tratamento do pé-de-cuba entre os ciclos fermentativos para produção de cachaça. h.2. Influência das metodologias de destilação na qualidade química e perfil sensorial da cachaça. h.3. Marcadores de envelhecimento em cachaça: compostos fenólicos derivados da lignina.

i. Cadeia produtiva da Apicultura: Desenvolvimento tecnológico destinado à geração de conhecimento por meio de parcerias público-privadas, para que os apicultores e meliponicultores possam implantar ações voltadas ao melhor manejo de colmeias e profissionalização de suas atividades, incluindo a polinização dirigida.

j. Arranjos Produtivos da Mandioca e da Caprino-ovinocultura: Tecnologias para agregação de valor aos produtos.

k. Biotecnologia.

l. Automação inteligente com aplicação na área de saúde.

A Fapesq e a Fapesp esperam estimular a colaboração em pesquisa entre pesquisadores sediados nos estados da Paraíba e de São Paulo, financiando projetos colaborativos de pesquisa científica e tecnológica, com até 24 meses de duração, que contribuam para o avanço do conhecimento científico e tecnológico nos respectivos estados e no Brasil. O aporte da FAPESQ e da FAPESP deverá ser proporcional ao esforço em pesquisa da equipe de pesquisa do respectivo estado, não havendo obrigação de igual financiamento por cada uma das duas FAPs. As etapas da pesquisa sob responsabilidade das diferentes equipes podem ter custo e duração diferentes entre si, desde que haja demonstrada coerência de propósito. Nesse contexto espera-se que cada equipe cumpra com os objetivos sob sua responsabilidade em prazos adequados ao projeto de pesquisa do qual façam parte.

O proponente do Estado da Paraíba deve ser caracterizado como pesquisador doutor, bolsista de Produtividade (PQ) do CNPq nível 1 e 2, com vínculo empregatício em uma Instituição de Ensino Superior ou Instituto de Ciência e Tecnologia pública do Estado da Paraíba.

As propostas poderão ser submetidas a partir do dia 4 de abril até o dia 30 de junho de 2022, para a Fapesq até às 17h e para a Fapesp até às 23h59. Na Fapesq, exclusivamente através do sistema SIGFAPESQ (http://sigfapesq.ledes.net) e na Fapesp, através do sistema SAGe (www.fapesp.br/sage). Ver direcionamento e especificações das inscrições no edital. Os resultados serão divulgados a partir de 17/10/2022.

Mais informações: Fapesp: Carolina Costa através do email [email protected] e Fapesq: Patricia Costa no [email protected].

Veja aqui o edital completo (Retificado em 07/04)

Texto: Comunicação Fapesq | Imagem ilustrativa: Fundo foto criado por DCStudio – br.freepik.com

Please follow and like us:
Social Share Buttons and Icons powered by Ultimatelysocial