UEPB apoia curso de extensão sobre bioconstruções

Com o objetivo de fornecer conhecimentos teóricos e práticos sobre bioconstrução com terra crua, visando uma aprendizagem consciente e tecnicamente fundamentada, será realizado, de 22 a 24 de abril, em Campina Grande, o curso de extensão Bioconstruindo. A atividade tem o apoio da Pró-Reitoria de Cultura (PROCULT) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).

O curso é voltado aos alunos de Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Civil e de Materiais, Química Industrial, Design, Agronomia, Agroecologia, Biologia e áreas afins, bem como a todos os interessados. As técnicas exploradas na atividade, que detém 16 horas/aula, contemplam Tijolo Ecológico ou BTC (Bloco de Terra Comprimida), Taipa de Pilão e Taipa de Mão ou Pau a Pique, além do módulo geodésicas, trazendo a construção de maquetes em escala reduzida, após a introdução teórica.

Um dos destaques do conteúdo é a palestra intitulada “Bioarquitetura – Da História à Contemporaneidade”. Nela é feito um breve histórico das técnicas e suas aplicações na atualidade, no que se refere à arquitetura ecológica. Entre a variedade de tópicos abordados figuram, ainda, “Os Tijolos na História – do Adobe ao Bloco de Terra Comprimida”, “Usos e Projetos Contemporâneos com o Tijolo Ecológico” e “Geometria e Tensegridade”.

A atividade é ministrada pelo arquiteto e urbanista, especialista em Gestão Urbana e Sustentabilidade, Ítalo Tavares (que também coordena o curso), e pelos facilitadores Herbert Andrade (historiador e professor) e Ramon Vieira (químico industrial e graduando em Engenharia Civil). Integra o curso, igualmente, como convidado, Weslley Meneses (arquiteto e cenografista).

Interessados em participar podem fazer a inscrição via formulário online clicando AQUI. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (83) 99980-6192, o e-mail [email protected], ou pelas redes sociais @bioconstruindocg e  https://www.facebook.com/coletivobioconstruindo.

Mais sobre o curso Bioconstruindo

O curso Bioconstruindo é patrocinado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo da Paraíba (CAU/PB) e, além da PROCULT, tem como apoiadores Ítalo Tavares – Arquiteto, Casa João de Barro (que inclusive sedia as práticas) e o Vida -BR-.

A atividade almeja contribuir com alternativas para contrapor à degradação do meio ambiente, de modo a ajudar na implantação de medidas de sustentabilidade na Paraíba. A ideia é, igualmente, despertar nos jovens o espírito empreendedor, tendo em vista que o curso apresenta sistemas de “construção natural”, economicamente viáveis.

Vale ressaltar que a bioconstrução está relacionada a criar, construir e organizar espaços centrados no respeito à vida. É ligada à arquitetura vernacular, que propõe modos de edificar espaços de vivência, a partir de materiais encontrados no próprio local e utilizando técnicas simples.

Texto: Oziella Inocêncio – Ascom UEPB | Foto: ufpb.br

Please follow and like us:
Social Share Buttons and Icons powered by Ultimatelysocial