UFPB consulta estudantes com deficiência acerca da acessibilidade na instituição

Estudantes com deficiência de todas as modalidades de ensino dos cursos oferecidos pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) podem participar da Consulta Pública realizada pelo Comitê de Inclusão e Acessibilidade (Cia/UFPB), que tem por objetivo coletar informações a respeito das dificuldades e necessidades dos estudantes visando uma ampliação e aprimoramento dos atendimentos e apoio oferecidos pela instituição aos discentes.

O e-mail com o questionário de pesquisa em formulário do Google foi enviado na última sexta-feira (14) para 471 dos 5.897 estudantes com deficiência ou necessidades educativas específicas (como transtorno de ansiedade, hiperatividade, dentre outros) cadastrados na plataforma de necessidades educacionais específicas da UFPB (NEE).

De acordo com o Tradutor e Intérprete de Libras da UFPB e Coordenador do Comitê de Inclusão e Acessibilidade, Rafael Monteiro Melo, o Google Forms foi a plataforma escolhida para a realização da consulta pública por garantir mais acessibilidade para pessoas com deficiência, tanto pessoas cegas ou com baixa visão, ou com outras dificuldades. O estudante que não receber o e-mail na caixa de entrada ou de spam pode entrar em contato e solicitar o envio pelo endereço de e-mail [email protected].

O Coordenador do Cia/UFPB esclarece que o objetivo da pesquisa é reunir informações acerca do semestre anterior, como dificuldades e desafios vivenciados, bem como informações sobre as necessidades específicas para o semestre seguinte, como a realização de adaptações e disponibilização de serviços como tradução para LIBRAS, por exemplo.

“A participação é voluntária, todavia, vai nos auxiliar enquanto Comitê de Inclusão e Acessibilidade nas estratégias de intervenção e orientação aos professores, aos Centros, Departamentos, Coordenações de Curso e também nas intervenções diretas no sentido de assisti-los da melhor forma, então, se o aluno participa e nos informa quais são as suas necessidades específicas, pontuais, bem como também os desafios enfrentados durante o semestre que passou, isso faz com que o comitê faça uma autoanálise das suas ofertas de serviço e possa ofertas melhores atendimentos para esses alunos”, afirma o Coordenador.

O questionário estará disponível por 30 dias a partir da data do envio. Um exemplo de atividade que foi implementada pelo Cia/UFPB e teve contribuição das informações coletadas em Consultas Públicas Anteriores, dentre outras fontes de dados do Cia/UFPB, foi a oferta de três cursos de formação para docentes, estudantes com deficiência e sem deficiência e técnicos administrativos ofertados desde 2020 de forma virtual, em parceria com a Superintendência de Educação a Distância.

O Cia é uma assessoria especial vinculada ao Gabinete do Reitor e tem por missão realizar atividades voltadas à inclusão e acessibilidade na UFPB. A assessoria conta com uma rede de apoio em toda a universidade, nos Campi I, II, III e IV, e faz atendimento direto aos estudantes com deficiência. “Nós temos laboratórios, Núcleo de Educação Especial, Laboratório de Tecnologia Assistiva, temos o setor braille, 4 Grupos de Trabalho de Acessibilidade Educacional Pedagógica e Psicopedagógica, Acessibilidade Atitudinal, Acessibilidade arquitetônica e Acessibilidade de Comunicação, então esse questionário vai ajudar essa rede a criar estratégias de intervenção. Uma vez recebendo essas respostas, a gente vai sentar com a nossa equipe, que é um colegiado, e a nossa rede de apoio para apresentar os dados, os desafios e também as necessidades desses alunos expressadas nessa consulta pública”, explicou o Coordenador Rafael Monteiro Melo.

Texto: Elidiane Poquiviqui | Foto: Angélica Gouveia – Ascom UFPB

Please follow and like us:
Social Share Buttons and Icons powered by Ultimatelysocial